Equipe e atores de Animais Fantásticos revelam detalhes empolgantes sobre o filme


Tradutor: Brunno Maia
Fonte: snitchseeker.com

O Snitch Seeker publicou uma entrevista com a equipe de Animais Fantásticos e Onde Habitam, e eles revelaram detalhes de seus personagens e do roteiro do filme. Confira os destaques abaixo:

Yates



Yates disse que voltar para dirigir os últimos episódios do mundo de J.K. Rowling, dada a equipe com quem ele sempre trabalhou durante a saga Harry Potter, além do roteiro em si, que ele chama de “encantador e comovente”. Ele também achou a experiência de criar um mundo completamente novo “libertador” comparado aos filmes de Harry Potter, já que os fãs não virão assistir com anos de ideias preconcebidas sobre o roteiro e os personagens.

Houve meses de vai e vem com o roteiro final de Animais Fantásticos entre J.K. Rowling e Yates (com sua equipe). A autora era nova no mundo da roteirização e foi uma experiência de aprendizado, na qual Yates ficou feliz em ajudar. Yates elogia Rowling por enviar novos rascunhos do roteiro uma semana depois de ele tê-lo entregue, com novas anotações, algo que não é normal, ele disse.

Yates menciona que há um personagem em Animais Fantásticos cuja magia é reprimida, mas não deu nomes. Devido a alguns vídeos que já vimos, de Graves sussurrando algo para um preocupado Credence Barebone, é seguro concluir que esse personagem em questão é o jovem e misterioso Barebone. A magia nesse personagem eventualmente explode durante o filme, com a assistência de alguém o influenciando/manipulando (presumivelmente Graves), e dessa explosão de poder e magia vem a anarquia e a guerra.


Eddie Redmayne

Antes de Newt ir para Nova Iorque, ele esteve em campo estudando e criando criaturas mágicas por cerca de um ano.

Pickett, o Tronquilho de Newt, é “Muito apegado”, Eddie diz. “Ele sempre tem que estar no meu bolso. E quando ele sobe para o meu ombro, eu precisei de uma pessoa usando literalmente um fantoche de dedo para eu sentir como aquilo seria.  Eventualmente, quando filmamos, ele não estava lá, mas nesse ponto já se tem uma ideia de como ele é e de como atuar com ele.”

Eddie conta como Newt e Tina se conheceram.
Newt esbarra em Tina, uma auror americana rebaixada (que é bastante séria no que diz respeito ás regras e tem vontade de provar seu valor após perder seu emprego). As irmãs Goldstein agora trabalham no escritório de licença de varinhas na MACUSA, Eddie revela. Ele descreve a mesa de Queenie como caótica, com maquiagem pra todo lado, enquanto a de Tina é completamente organizada em um T.

Eddie descreve Jacob como os olhos do público no filme porque ele é empurrado no mundo mágico, e ele nunca mais quer voltar para o mundo No-Maj.


Alison Sudol


Alison diz que Tina e Queenie representam personagens femininas fortes, e queriam interpreta-las como tal, assim como foi Hermione Granger. Ela diz que, como Queenie, ela se sentiu incrivelmente feminina mas acredita que há uma força nisso. “Queenie é extremamente inteligente, gentil, bonita, e ela é um ser humano muito, muito bom.

Nova Iorque naquela época não era lar de muitas criaturas, diz Alison, então quando Newt aparece com sua maleta encantada e todas as criaturas se libertam, há aquela sensação de “ficar maravilhado, como uma criança indo ao zoológico pela primeira vez.” Alison, e com certeza os outros ao redor de Newt, acharam as criaturas extraordinárias e fascinantes.


Dan Fogler


Jacob está voltando da Primeira Guerra Mundial, então como um veterano de guerra ele “viu alguns monstros, ele viu o caos,” diz Dan. Por isso, ele é um pouco insensível á violência. Porém ele, como Ron Weasley foi, é um ajudante leal e um melhor amigo. Ele volta da guerra, trabalha como padeiro que vive na pobreza, é sozinho, não tem ninguém, e de repente se vê em uma espécie de família, com os novos amigos Newt, Tina e especialmente Queenie.

Ele fala sobre o conhecimento “das ruas” de Jacob se misturando bem com a inteligência de Newt e sua situação de peixe fora da água quando ele chega a Nova Iorque, e como há uma balança entre os dois. Jacob, é claro, traz alívio cômico, mas também muito amor. Ele se apaixona pelo mundo mágico, mas como ele diz, Jacob não pode ficar (mas ele não diz porque), e de acordo com Dan, é de partir o coração. Ele compara a história de Jacob a aquele arquétipo do palhaço triste.

Jacob se torna mais ligado ao seminviso, Dan admite, apesar de ele ser “difícil de pegar porque ele prevê o futuro.” Algo na natureza amável de Jacob leva o seminviso a confiar nele e eles criam uma ligação, o que os ajuda em situações difíceis.

Dan diz que “foi amor á primeira vista” quando ele viu Queenie pela primeira vez, mas aponta que, pelo clima político na América do mundo mágico, os dois não poderiam ficar juntos.

Collin Farrell


Além de ser Auror Chefe, Graves (um bruxo muito poderoso e naturalmente habilidoso) é o  chefe do departamento de segurança para a proteção os bruxos da MACUSA, e é o braço direito da Presidente Picquery (Carmen Ejogo). 

Colin revela que Graves conhece Newt por seu irmão, Theseus, que é um autoritário e poderoso auror britânico.

Colin dá uma dica sobre o que está por vir no filme: “Varinhas transcendem fronteiras nacionais, com certeza.

Publicação original, em inglês, aqui

You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images

Twitter