Mais informações sobre os sets de AFEOH: MACUSA, zoológico do Central Park e mais


Tradução: Bernardo Costa
Fonte: snitchseeker.com

A interseção entre a Rivington Street e o Baruch Place em no Lower East Side de Nova Iorque durante a época de natal em 1926 criou o ambiente chave para uma das localidades de Animais Fantásticos e Onde Habitam. O filme se passa em dois dias, confessou Eddie Redmayne, em dezembro de 1926 (o que pode ser notado por todas as decorações natalinas ao redor da cidade de Nova Iorque)


Vamos começar com um tour pelo MACUSA.

A agora famosa entrada do MACUSA – o exterior do Woolworth Building em Manhattan (ainda está lá nos dias de hoje), foi escolhida especificamente pó J.K. Rowling, notou o designer Stuart Craig.

Rowling escolheu o prédio por sua decoração “gótica” interior, disse Craig, incluindo o grande arco da entrada. Rowling, disse Craig (e para nenhuma surpresa), “pesquisou completamente a sua Nova Iorque daquele período” para poder acertar. No topo da entrada temos uma coruja de pedra e, conhecendo a autora de Harry Potter, ela provavelmente quis que essa área representasse o MACUSA e o mundo bruxo por esse aspecto.

  • Quando você passa pela entrada, você é apresentado ao Pentagrama do MACUSA. Você pode conectar isso às salas de audiência do Ministério da Magia britânico vistas no quarto, quinto e sétimo livros de Harry Potter.
  • Tivemos um tour completo pelo piso principal do MACUSA (esse aqui http://www.snitchseeker.com/gallery/displayimage.php?album=2807&pos=106), que possui alguns palanques no meio. Havia um piso embaixo, para funcionários mais baixos. O piso de cima é para as altas posições governamentais e, é claro, aurores.
  • À direita das escadas, andamos para visitar esses vestíbulos, que estão a mais ou menos 50m dos palanques. À direita nós vemos quatro colunas com águias douradas no topo, uns 40m de altura; essas quatro criam os cantos dos palanques, onde cinco figuras de pedra ficam. Quatro delas são adultos (três mulheres, um homem – todos de mãos dadas) e a quinta é uma pequena criança, olhando para as mulheres ao seu redor. Eles estão todos usando roupas de peregrino, assim como aqueles que viveram (e morreram) durante o primeiro episódio das Bruxas de Salem, séculos atrás. As estátuas são um lembrete do que foi perdido e sacrificado no mundo bruxo americano.
  • Muitos pilares negros preenchem o resto das paredes do pentagrama, todos com bruxos de pedra no topo, alguns carregando suas varinhas.
  • À direita imediata das escadas, andamos e vemos sete mesas de madeira do MACUSA, todas com documentos oficiais do governo e notas. Alguns os formulários são para serem preenchidos por bruxos, caso tenham usado magia perto de No-majs, são os chamados “Notice of Contravention”.
  • Outros papéis e documentos são os chamados “Federal Bureau of Covert Diligence and No-Maj Obliviation” e F.B.C.V.N.O, enquanto que outro, pertencente à Confederação Internacional dos Bruxos revelou uma nota que dizia “Perigo nível 5, explosões nas ruas/atividade mágica inesperada. Estado de emergência.”


Alguns outros pontos sobre o set do filme e o enredo que devem ser notados, especialmente antes de ver o filme, podem ser lidos abaixo. Por agora, isso não revela muito sobre Animais Fantásticos, mas já deixa todo mundo desesperado para saber mais.

Stuart Craig queria um tour pelo antigo sistema de metro de Nova Iorque, como é mostrado nas fotos, mas não foi dada a permissão, então ele teve que se basear completamente em fotos antigas para recriar o set subterrâneo de 1926.

Andamos por uma sala cheia de imagens promocionais e artes conceituais do filme e notamos o interior dourado do City Hall, assim como a Shaw Tower (que pertence ao personagem de Jon Voight, Sr. Henry Shaw)

Enquanto os trailers e as prévias revelaram algumas criaturas mágicas, é só a ponta do iceberg. Dezenas de artes conceituais de animais fantásticos preenchem as paredes, incluindo: pelúcio, seminsivo, tronquilho, rapinomônio, occami (que lembra muito o “S” da logo oficial), murtisco, fiuum, lesma lenta, bezerro apaixonado, fada mordente, nundu, testrálio, kappa, gira-gira, oraqui-oralá, farosutil, mortalha-viva, arpéu e hipocampo. 


Terminaremos dando detalhes do colorido mundo bruxo e do mundo No-Maj em Nova Iorque.
  • Muitas lojas foram vistas no “lower east side” de Manhattan, enquanto andávamos pela interseção entre Rivington Street e Baruch L.
  • Muitas das lojas mostradas nas promos estão realmente lá, incluindo: Mrs. Boswell, L. Caruso Music Store, Painless Dentistry - Dr. J. Clark & Co., Sterberg Brothers , Adamsen & Wardle Co., Law Offices of Geo. W. Bauer, Tamerlane Hotel New York Clarian, Calton & Swan Publishing, Koeck & Holman Co. - Accountants, Whitaker Mortgage Loan, Ginzberg Delavney, Sixth Avenue Photographic Studio Publishing, Rufus J. Rotick Stationers e Mardermolt Distributors.
  • Tem ainda o Alvin´s Diner, uma das lojas que conseguimos entrar e olhar, e que cena foi aquela – o jantar estava completamente bagunçado, com mesas sujas e o chão coberto de comida, copos, bebidas, utensílios, lenços e papel alumínio por todo o local. Ainda vimos CGI no chão (para alguém cair). Sem dúvidas, alguma desordem mágica aconteceu aqui.
  • O humilde prédio de Jacob foi visto no set exterior de Leavesden também (marrom, duas residências, classe baixa), onde as janelas do segundo andar tem um buraco devido a uma explosão. Pelo que nos foi contado, e meio que mencionado nos trailers, uma criatura mágica grande e perigosa saiu da maleta do Newt e destruiu a casa de Jacob. 
  • Dois blocos de residências podem ser vistos, é onde Tina e Queenie Goldstein moram. Uma mercearia está localizada no primeiro andar de uma das residências.
  • No fim das ruas, estava o set do City Hall, com um grande plaza e uma bela decoração

Andamos então pelas seções do parque e do zoológico, que definitivamente, pareciam já ter visto dias melhores.


  • O exterior do set do Zoológico do Central Park conta com uma grande ponte sobre uma área verde, perto de uma árvore e, aparentemente, aqui é onde Newt e Jacob veem mais criaturas e as “coisas ocorrem”. Mais telas de CGI verde foram vistas nessa área.
  • O Zoológico do Central Park estava um caos completo. O arco de entrada estava aos pedaços, com pedaços de tijolo espalhados pela grama. Os portões de metal foram arrancados e estavam caídos no chão.
  • O interior do zoológico estava na mesma situação, com habitats animais circulando ao redor de uma área verde vazia no centro. As jaulas, cujas barras de metal e portas foram derrubadas e quebradas, como se algo muito grande tivesse passado por cima delas, uma vez contiveram avestruzes, chimpanzés e porcos-espinhos; habitats de camelos e lhamas também estavam muito mal, também foram destruídos. Por alguma razão, a área dos babuínos e dos pavões estava limpa. Havia uma placa em uma das jaulas que dizia “NÃO ALIMENTE OU PERTURBE OS ANIMAIS – MULTA DE $25.00” – Típico de J.K. Rowling.
  • As áreas de vidro, que continham répteis e anfíbios, afastadas da área principal do zoológico, também estavam quebradas, assim como o santuário das cobras. Vidro quebrado por todo o chão.
Publicação original, em inglês, aqui. 

You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images

Twitter