Traduzimos toda a live do Evento Global de Animais Fantásticos e você precisa ler isso

16/10/2016 | Tradutor: Bernardo Costa, Brunno Maia | Fonte: Warner Bros.

No último dia 13 de Outubro, aconteceu em cinco cidades espalhadas pelo mundo o Evento Global de Animais Fantásticos e Onde Habitam, com a presença do elenco original do filme, diretores e a própria JK Rowling. O Animais Fantásticos Brasil estava lá em São Paulo, conferindo tudo de pertinho. O evento foi transmitindo online pelo canal oficial da Warner Bros. no youtube e na página oficial do filme. Traduzimos tudo que rolou pra vocês. Confira abaixo:



[Em Londres]

Edith Bowman: Sejam bem-vindos companheiros trouxas, e até alguns bruxos que estão escondidos por aí, ao Global Fan Event de Animais Fantásticos e Onde Habitam!

Edith: Ah meu Deus!

Edith: Meu nome é Edith Bowman e é com imenso prazer que hoje sou sua apresentadora aqui em Londres, no CineWorld Leicester Square IMAX.

Edith: Agora, nós estamos ao vivo com vocês e temos muitas coisas para compartilhar com vocês hoje.

Edith: Vocês estão prontos para voltar ao mundo mágico de J.K. Rowling?

Edith: Eu também!

Edith: E não apenas nós, estamos junto com fãs de Animais Fantásticos online em cinemas ao redor do mundo e iremos encontrá-los muito em breve, mas vamos começar!

Edith: Nós daremos início a esse evento com um sneak peak, com algumas cenas exclusivas de Animais Fantásticos e Onde Habitam. Deem uma olhada nisso...

(Sneak peak)


Edith: Quem mais achou isso incrível?!

Edith: Eu não posso esperar por novembro. Quantos fãs de Harry Potter nós temos aqui hoje? Eu imaginei. Nos 7 amados livros de J.K. Rowling e nos 8 filmes, todos nós ficamos com Harry e seus amigos, contra Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado. Bom, prepare-se para se apaixonar por um bruxo que tem aventuras fantásticas, décadas antes de Harry Potter chegar à Hogwarts.

Edith: Recebam no palco, senhoras e senhores, com uma grande salva de palmas, o Sr. Newt Scamander em pessoa, o Sr. Eddie Redmayne!

Edith: Sente-se, você está em casa.

Eddie Redmayne: Obrigado.

Edith: Newt Scamander é britânico, assim como Eddie, mas Animais Fantásticos se passa no mundo bruxo americano, Nova Iorque, 1926, para ser mais precisa e assim como Harry tinha Hermione e Ron, Newt também tem seu grupo de amigos. Podemos conhecer alguns deles? Só alguns? Ok! Senhoras e senhores, recebam Katherine Waterston, que faz o papel de Tina Goldstein, Alison Sudol, que faz o papel de sua irmã, Queenie, e Dan Fogler, fazendo o papel de Jacob Kowalski, que é um No-maj, mas gostamos de chamar de trouxa.

Edith: Katherine, Alison e Dan, pessoal!

Edith: Mas isso não é tudo, porque estamos honrados em receber o homem que dirigiu os últimos quatro filmes de Harry Potter e esteve encarregado desse filme, acompanhado pelo produtor de todos os oito filmes de Harry Potter e é claro, produtor de Animais Fantásticos e Onde Habitam.

Edith: Por favor, recebam o diretor David Yates e o produtor David Heyman!

Edith: Agora tem milhares de pessoas assistindo que estão ansiosas para ouvir mais sobre Animais Fantásticos,mas primeiro, nós temos alguns convidados especiais em Los Angeles. Vamos conferir com Natalie Morales em LA, que está acompanhada por mais alguns milhares de fãs. Natalie, é com você!

[Em LA]
Natalie Morales: Isso e verdade, Edith. Muito obrigado, você está em Londres, entre os outras, eu estou aqui com os No-majs no TCL Chinese Theatre IMAX. Sim, nós representamos bem aqui em LA. Eu sou Natalie Morales e eu mesma sou uma grande fã de Harry Potter, estou tão animada em estar aqui, assim como todos vocês estão. De fato, nós temos aqui muitos fãs entusiasmados de Harry Poter, que amam tanto essa saga que não podem esperar para saber mais sobre a nova era do mundo bruxo de J.K. Rowling, Animais Fantásticos e Onde Habitam.

Natalie: Agora, você tem um grande painel aí, Edith, mas nós temos alguns convidados especiais aqui também. Vocês estão prontos para conhecê-los?

Natalie: De LA, se juntando a nós, estão dois dos atores mais celebrados e respeitados. Por favor, recebam o homem por trás do misterioso Percival Graves, Colin Farrell e o homem que interpreta o magnata jornalístico Henry Shaw Sr., Jon Voigth!

[Em Londres]
Edith: Obrigada, Natalie. Podemos não ser bruxos, mas graças à magia da tecnologia, os cinemas daqui e de LA estão conectados com cidades pelo mundo. Então vamos conferir algumas delas. Primeiro, São Paulo, Brasil, onde Thiago Romariz está apresentando. Olá Thiago!

[Em São Paulo]
Thiago Romariz: Obrigado, Edith. Como você pode ver, olá do Cinépolis JK Iguatemi IMAX em São Paulo! Eu sou Thiago Romariz e estou acompanhado por fãs muito animados, que não podem esperar para saber mais sobre Animais Fantásticos e Onde Habitam! Vamos dar uma animada, pessoal! De volta com você, Edith!

[Em Londres]
Edith: Isso é incrível! Vamos conferir agora como está o clima na Itália, vamos à Roma, onde LaMario e Andrea estão nos aguardando!

[Em Roma]
LaMario: Olá, olá para todos! Eu sou LaMario, ele é o Andrea e estamos no Cinema Auditorium Parco Della Musica em Roma e estamos muito ansiosos!
Andrea: Temos muitos fãs apaixonados por Harry Potter aqui que querem muito saber as novidades de Animais Fantásticos! Roma, vocês estão prontos?!

[Em Londres]
Edith: O entusiasmo também está na Cidade do México, onde Gaby Gam está nos aguardando!

[Na Cidade do México]
Gaby Gam: Olá pessoal! Falo diretamente do Cinepolis Universidad IMAX e acho que vocês podem perceber o quanto estamos animados  por fazer parte desse evento, eu até me vesti e sei que não fui a única. Então, vocês estão prontos? Porque eu vou mostrar que os fãs mexicanos são os fãs do mundo bruxo mais barulhentos!

[Em Londres]
Edith: Isso com certeza vai ser difícil de ser superado! Agora, nossa última parada será na cidade onde Animais Fantásticos situa-se. Vocês estão prontas, Jacque e Sara, em Nova Iorque?

[Em Nova Iorque]
Sara Gore: Estamos, Edith! E eu estou aqui para lhe dizer que o México não tem os fãs mais animados! Estamos muito animados de estar aqui no AMC Loews Kips Bay IMAX em Nova Iorque, com muitos fãs apaixonados pelo mundo bruxo de J.K. Rowling. Estamos tão animados pelo fato de que ela escolheu nossa cidade para ambientar Animais Fantásticos!

Jacque Reid: De fato, não estamos muito longe do MACUSA, então eu não ficaria surpresa em descobrir alguns bruxos e bruxas aqui na plateia!

[Em Londres]
Edith: Nossas estrelas estão aqui e em LA, talvez um pouco extasiadas com tudo isso, mas queremos mostrar o quanto estamos animados! Tentaremos colocar todos os cinemas na tela de uma vez!

Edith: O que é mais incrível é que esses são apenas uma fração dos milhares de fãs que estão espalhados pelos cinemas ao redor do mundo. Esse é realmente um evento global. Então, olá para quem está em Paris, Santiago, Bogota, San Juan, Dubai, San Francisco, Chicago, Dallas, Miami, Orlando, Washington D.C, Toronto e Atlanta. Olá para vocês todos! E ainda estamos acompanhados por pessoas que estão assistindo ao redor do mundo, via Facebook, Twitter, YouTube! Sejam bem vindos de volta ao mundo bruxo de J.K. Rowling!

Edith: Agora é hora de colocar esse pessoal para trabalhar! É hora de ouvir as perguntas de fãs ao redor do mundo! Selecionamos algumas...

Edith: A primeira pergunta é “Em que aspecto você se identifica com o seu personagem?” e essa é uma pergunta maravilhosa, porque podemos dar ao nosso elenco para contar um pouco mais sobre seus personagens. Eddie, você gostaria de começar?

Eddie: Mas é claro. É muito aconchegante, ver vocês todos aqui em Londres e todos ao redor do mundo, obrigado por nos apoiarem tanto. Eu posso ver nesse cinema muitas pessoas vestidas como Newt Scamander e eu estou achando isso muito animador! Mas, como eu me identifico meu personagem? Bom, o que eu mais amo no Newt é que ele é um cara muito apaixonado, seu amor por suas criaturas, no começo do filme, é tudo que importa para ele e ele vê naquelas criaturas, ele é aficionado por elas e eu suponho que eu seja uma dessas pessoas, quando foco em algo, eu realmente foco em algo. Então acho que isso é algo com o qual eu posso me identificar. Katherine?

Katherine Waterston: Isso está ligado? Oh, está! Isso é tão incrível, tão divertido! Minha personagem, Tina, ela meio que está no meio de uma luta quando você a conhece no filme e isso é algo com o qual eu realmente me identifico, como atriz, principalmente, porque algumas vezes você se acha maravilhosa no chuveiro de casa e você vai à audição e inverte as palavras, começa a suar eles dizem que vão te ligar... Eu acho que é uma luta constante entre o que você acha que é capaz e o que você está realmente entregando para o mundo. Quando li o roteiro, realmente me identifiquei com aquilo, com o fato de saber que tem muito potencial, muito a oferecer, mas não ter descoberto ainda como fazer isso. Acho que fui muito profunda, mas isso é algo com o qual eu me identifico.

Alison Sudol: Eu estou ficando sem voz. Mas acho que Queenie tem um impacto mágico, ela é capaz de olhar para as pessoas e ver sua história, sua alma, quanto mais ela olha pra você, mais ela pode ver quem você é e pelo que voce está passando. De um lado, ela é muito humana, mas também muito mágica, tem uma energia especial e eu posso me identificar com isso...

Edith: Dan, eu adoro o jeito que você olha [para o teto]

Dan Fogler: O teto é incrível, olhem o teto! É como o interior de um ninho de Occami.

Edith: Nos fale sobre o seu personagem

Dan: Eu sou muito como o Jacob no sentido de que ele está sendo introduzido a esse mundo mágico incrível. Eu me sinto como ele. Além disso, meu trisavô era padeiro em NY, então é muito surreal, me sinto como se estivesse em um sonho.

[Em LA]
Natalie: Vamos perguntar a mesma coisa para Colin e Jon, como vocês se identificam com seus personagens?

Colin Farrell: Bom, meu avô era um bruxo, Dan, você nos derrubou. Percival Graves é o chefe de segurança mágica no MACUSA, e ele é alguém com quem eu me identifico. Eu gosto de pensar que eu tenho meu próprio senso de justiça, e Graves pensa assim. Há uma grande divisão entre o mundo mágico e o mundo dos que não podem fazer magia, os No-majs, os bruxos foram suprimidos por muito tempo e Graves não suporta isso. Ele tem suas próprias ideologias, eu talvez fizesse as coisas de modo diferente, mas eu respeito seu senso de justiça e injustiça, ele é muito determinado e focado, e ótimo com a varinha.

Jon Voight : Essa foi boa, Collin.

Colin: Obrigado Jon, já pode ir, já disse o que devia dizer. [risadas]

Jon: Eu gostaria de dizer isso, ele [Collin] é perigoso assim como o Graves, é exatamente como ele é. Mas enfim, eu tenho um personagem pequeno, um No-Maj. Isso é triste, ter que interpretar um No-maj num filme de magia. Mas eu me identifico com ele em alguns pontos, ele é um pai devoto, muito forte, e eu posso ser assim também. Mas eu gostaria de dizer, isso é divertido para nós, estar aqui após ver o filme, que é maravilhoso. E eu tenho que dizer, as pessoas no palco, David Yates, David Heyman, nossos colegas em Londres, Eddie, Dan e todo o elenco. Isso foi uma coisa incrível de se participar porque eu vi tudo acontecer e vi o incrível trabalho que foi feito. Quando você vê o filme, é maravilhoso, empolgante e toca o seu coração. O trabalho é maravilhoso.
Natalie: Como foi trabalhar com J.K. Rowling em seu primeiro roteiro? [para David Yates]

[Em Londres]
David Yates: Foi empolgante, francamente. Jo é como uma rainha. Nós gastávamos cerca de um mês adaptando a história dos livros, e Jo vinha acompanhar o processo e era sempre ótima e nos apoiava. Então nesse caso... Não tínhamos nenhum livro. Mas tínhamos a pessoa que os criou. E foi incrível sentar com ela e vê-la criando esse incrível próximo capítulo desse mundo. O que posso dizer dela é que ela trabalha muito, é inacreditável. A imaginação dela é implacável. E ela é muito pragmática, ela entende a diferença entre um livro e um filme e aprecia a tradução de um para o outro. Para nós tem sido empolgante trabalhar tão próximos da Jo para criar esse filme.

David Heyman: Ela também tem essa imaginação sem fronteiras, mas ela é a pessoa mais generosa e colaborativa. Particularmente com David, ela estava lá a cada passo, acreditando em você, apoiando você e permitindo que você faça o filme que ela escreveu. Ela é incrível e tem sido um privilégio conhecê-la por todos esses anos, e é muito tempo! É muito tempo. Ela é uma pessoa inesquecível.

Edith: Eddie, como foi trabalhar com David Yates?

Eddie: Acho que posso falar por todos nós, nós somos grandes fãs dos filmes de Harry Potter e ter a oportunidade de entrar nesses filmes é uma oportunidade incrível. Pegar esse universo em um período tão incrível. E fazer isso com David Yates e David Heyman foi tão fenomenal, porque eles fazem uma experiência gigantesca parecer algo muito íntimo. J.K. Rowling, quem escreveu esse roteiro, que pra mim é um dos roteiros mais bem formados que já li, ela nos deu liberdade para trabalhar, ela nos encoraja a ir encontrar os zoologistas e ver animais e criaturas e se voltássemos com qualquer ideia nova, David nos apoiava, nos deixava tentar, errar e tentar de novo, então foi maravilhoso.

Katherine: Eu só pensei, quando Eddie falava da liberdade que temos, foi surpreendente quando estávamos nos preparando, o quanto de envolvimento nós tínhamos na aparência, figurinos, varinhas. Eles estavam tão genuinamente interessados em nossa opinião. Havia designes de varinhas para eu escolher, e eles fizeram duas para eu sentir qual era melhor, eu achei uma muito leve, então eles adicionaram peso a ela. Nós realmente nos sentimos parte disso, o que é realmente raro, eu acho. Extremamente raro. Nós realmente éramos parte desse mundo. Foi divertido, pessoal.

Alison: Vocês disseram tudo, mas eu acho que também tem uma coisa que eu particularmente amei, que foi a habilidade dele de contar histórias. Nós íamos começar uma cena, e ás vezes elas não são filmadas em ordem. E nós chegávamos nesses enormes e magníficos sets, e todos estávamos meio impressionados e o David nos reunia e nos falava sobre como nos sentíamos e a história nesse momento e coisas que ainda não necessariamente podíamos ver. Ele nos falava sobre as criaturas e ás vezes fazia os sons delas [risadas]. Isso trouxe esse enorme filme para um nível humano e isso é que é tão maravilhoso em histórias em geral. Essa mistura do épico, inacreditável, épico, eu sei que disse épico duas vezes, ops! É muito épico. Tudo isso misturado com essa humanidade, vocês entenderam o que eu quis dizer [risadas].

Edith: E agora nós vamos a São Paulo para mais uma pergunta, é com você Thiago!

[Em São Paulo]
Thiago: O que você aprendeu com Jacob? [De São Paulo para Dan Fogler]

[Em Londres]
Dan: Primeiramente, eu sou o rei do Brasil no Twitter, então... por que vocês não estão gritando o meu nome? Bem, o que eu aprendi dele... Eu aprendi que você não precisa ter poderes mágicos para se sentir mágico por dentro.

Edith: E é por isso que você é o rei do Brasil...

Edith: Nossa próxima pergunta vem da Itália, vamos com LaMario e Andre!

[Em Roma]
LaMario: Se você pudesse ser outro personagem do mundo mágico, quem seria e por quê? (de Roma para Jon Voight)

[Em LA]
Jon: Bom, é difícil ser um no-maj em um filme bruxo. Se eu pudesse estar no mundo mágico, eu poderia... Talvez ser um personagem mais perigoso que... Colin Farrell. [risadas]

Natalie: Temos agora uma pergunta vinda da Cidade do México!

[Na Cidade do México]
Gaby: Colin, como foi interpretar um personagem tão enigmático em um período tão importante da história mágica? [ do México]

[Em LA]
Colin: Obrigado, eu adoro enigmas. Eu não fazia ideia de como fazer isso, obviamente. Mesmo no mundo mágico, aqueles que tem posições diferentes do MACUSA, mesmo eles, não entendem o Graves, e foi divertido explorar isso. Perguntaram-me coisas como quais são minhas criaturas favoritas, e eu nunca consigo responder, porque a história de Graves acontece paralelamente ao que acontece com o elenco principal. Paralelamente mas muito distante. Graves carrega o fardo da responsabilidade, há essa segregação dos bruxos que o Graves odeia tanto, e ele fará tudo para promover o bem-estar, e talvez até promover a exposição. Porque se há uma raça superior, certamente não são os No-Majs na cabeça dele, e sim os bruxos, e Graves acha que eles não têm o que merecem.

Natalie: Vamos à Nova Iorque agora!

[Em Nova Iorque]
Jacque: Para Katherine e Alison: Como foi ser parte desse mundo mágico? Parece ter sido uma experiência de aprendizado pra vocês.

[Em Londres]
Katherine: Bem, nós já nos sentimos bastante mágicas. Quer dizer, as varinhas foram difíceis de dominar. Como ator, isso é natural, mas... Você vê crianças brincando e eles criam um mundo inteiro em suas cabeças e mergulham nele, mas eu descobri que estou um pouco distante disso quando peguei a varinha. Eu me senti uma pateta. E não ajudou quando adicionaram o peso à varinha. Mas foi o ensaio inicial, tivemos ensaios de varinhas. Na primeira vez, eu fui sozinha para uma sala com um incrível instrutor de movimentos e ele disse “só imagine que você está movendo aquele copo com a varinha” e eu corei porque eu pensava “eu sei que isso não é possível” e eu me senti uma inútil. Mas depois de uma semana fomos pegando prática, eu tinha um bolso só para a varinha, você começa a saca-la como uma arma, começa a ficar convencido, então eu passei a gostar muito.

D.Heyman: E você conseguiu mover o copo.

Katherine: Obviamente. Eu não tenho minha varinha agora mas se tivesse eu mostraria.

Alison: Eu acho que a coordenação que tivemos que desenvolver como irmãs, quando fazemos magia juntas, foi algo maravilhoso de explorar, e ajudou muito com nossos personagens. Há essas duas pessoas que moram juntas a vida toda e criaram umas às outras, e tivemos que aprender não só a ficar confortáveis uma como a outra, como também fazer isso com magia. Há uma cena em que estamos cozinhando, e tivemos que aprender a coreografia de como cozinhar juntas e quem fazia o quê, e só depois de dois dias de gravação eu percebi que eu nem tinha a receita do que estávamos fazendo e na verdade você não pode fazer algo sem saber, é parte da magia, ter uma intenção. E aprender tudo, e coordenar tudo isso com você [Katherine], foi uma das coisas mais prazerosas, essa colaboração.

Katherine: Os ensaios, era como uma dança, eu me lembro até hoje. E claro estávamos trabalhando sem aqueles pratos voadores na nossa frente, e tínhamos que saber onde as coisas estavam mesmo assim.

Alison: E eles tinham que saber também, então tínhamos que explicar para os dois o que estava acontecendo [Dan e Eddie], então foi bastante divertido.

Katherine: Parece doido, mas é muito divertido.

Edith: Vamos voltar à Nova Iorque agora, onde temos mais uma pergunta.

[Em Nova Iorque]
Sara: Eddie, com toda a história e entusiasmo que rondam a franquia Harry Potter, você se sentiu pressionado a agradar os fãs, ou tomou isso como uma oportunidade de criar algo novo e diferente?

[Em Londres]
Eddie: Hum... A resposta honesta é que eu senti uma enorme pressão. Nós todos somos fãs e crescemos vendo esses filmes, e poder ver um filme de Harry Potter todo ano era como mergulhar nesse lugar, nesse mundo. Tenho certeza que vocês se identificam com isso. Então nós tínhamos grandes expectativas em nós mesmos, não queríamos estragar tudo. Mas quando você lê o roteiro você percebe que é tudo que você já está acostumado no mundo de J.K. Rowling. E quando estou nos sets, em um intervalo, há muitos jornais, muitos deles nem serão filmados, e eu começo a ler os artigos. Não só a matéria de capa, mas cada página tem uma história inteiramente relacionada a aquele dia e tudo que estava acontecendo. E aquilo é revigorante e faz a pressão aliviar um pouco. Mas aí quando perguntam sobre como estou lidando com a pressão, eu começo a senti-la de novo, então... [risadas]

Edith: Bom, nós temos tempo para mais duas perguntas e a primeira delas é para os produtores: os nomes Dumbledore e Grindelwald, vocês podem nos falar mais sobre isso ou sobre outros easter eggs no filme?

D.Yates: Nós não podemos contar muito, obviamente, porque teríamos que matar vocês todos antes que pudessem assistir ao filme. Bom, nós mencionamos Dumbledore nesse filme e ele se encaixa perfeitamente em uma cena maravilhosa entre Colin e Eddie e Grindelwald também está no filme, no plano de fundo e ele vai ganhando importância conforme a história vai progredindo, agora, mais do que isso eu realmente não posso falar. Você pode, David? Lábios selados.

Edith: Nada? Vocês não vão nos dar nada?

Katherine: Nós também não sabemos...

Edith: Ainda que Animais Fantásticos não tenha sido lançado, muitos fãs estão perguntando o que vem por aí, o que vocês podem nos dizer sobre isso?

D.Yates: Bom, veremos Newt em uma outra capital e não será Nova Iorque, é inteiramente diferente. Jo está escrevendo o roteiro e é tão mágico e tão maravilhoso quanto  o primeiro, mas completamente diferente. Eles (o quarteto) ainda não viram, nós já vimos e estamos muito animados.
Eddie: Posso me intrometer?

Edith: Sim, você pode.

Eddie: Um dos melhores momentos no set era quando Jo visitava e David ficava entre o maravilhado e o levemente frustrado, porque voltávamos a ter 7 anos, parávamos de trabalhar e então Jo chegava e dizia: “Estou trabalhando no próximo roteiro, mas não posso lhes contar nada”. Só que ela não se segurava e começava a contar...

D.Yates: Na verdade, tem alguém aqui que provavelmente pode contar um pouco mais...

Edith: Ah meu Deus! Olá, obrigado pó estar aqui!

J.K. Rowling: Eu que agradeço!

Edith: Ó criadora, o que você pode nos contar?

Jo: Eu contei tudo a eles, Eddie disse a verdade, eu fico contando coisas que não deveria. Eles sabem bastante coisa, tem mentido quando disse que não sabem de nada. Não sabem de tudo, mas sabem bastante coisa. Eu fico animada, eu conto coisas a atores.

Edith: E toda essa atmosfera?

Jo: Sim, isso é inacreditável! É como nos velhos tempos, isso é como voltar no tempo, é incrível!

Edith: Posso perguntar sobre essa jornada diferente, de ser roteirista?

Jo: Sim. Eu aprendi a escrever um roteiro enquanto escrevia um filme, não recomendo isso como maneira de aprendizado, é bem estressante. Mas eu tenho amado. É muito bom escrever outro e outro e outro.

Edith: Outro e outro e outro! (risadas) Eu fico maravilhada de ver você aqui e a reação de todos é espetacular. É quase como natal, não? Obrigado a todos por participar deste maravilho evento e sei que estamos mais animados do que nunca para assistir Animais Fantásticos!

Edith: Jo, aproveitando que você está aqui, perguntamos ao David se ele poderia nos dizer o que esperar mais e ele se esquivou. Você pode nos dizer?

Jo: Eu posso dizer a vocês que (risadas)... David contou a vocês que falaremos sobre Dumbledore e Grindelwald e ele está me olhando, eu não posso dizer muito, mas eu posso dizer uma coisa. Estávamos fazendo alguns testes de roteiro outro dia e nós sempre soubemos que seria mais de um filme, sabíamos desde o começo, mas agora nós... acho que posso dizer isso, posso dizer isso, David? Sim, eu posso. Bom, agora eu já fiz o enredo propriamente dito e temos certeza de que serão cinco filmes! Isso eles não sabiam!

Edith: Olhe a cara do Dan!

Edith: Bom, essa é uma boa maneira de descobrir. Vamos com Natalie!

[Em LA]
Natalie: Bom, são notícias chocantes! Todos sentimos aqui! Gostaria de agradecer a todos que acompanharam, ao Colin e ao Jon, que agora tem uma grande jornada pela frente, com cinco filmes! Obrigado a todos que assistiram, estamos ansiosos para assistir Animais Fantásticos e Onde Habitam nos cinemas ao redor do mundo. Nos vemos em novembro, pessoal! Muito obrigado a todos!


You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images

Twitter

Arquivos do site