BuzzFeed entrevista Eddie Redmayne e Katherine Waterston



Fonte: BuzzFeed
Tradução: Bernardo Antônio Costa

Atualmente sabemos que Animais Fantásticos terão cinco filmes, tendo Animais Fantásticos e Onde Habitam, o primeiro filme da saga, estreado nos cinemas em novembro de 2016. O próximo filme que chegará em novembro desse ano (2018) terá o título Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald e está deixando todo fã ansioso pela aparição do jovem Dumbledore e para ver novamente nosso quarteto favorito e o vilão Grindelwald.

Na última semana, a equipe do BuzzFeed se encontrou com Eddie Redmayne (ER) e Katherine Waterston (KW), que interpretam o excêntrico Newt Scamander e Tina Goldstein e os entrevistaram, perguntando sobre o segundo filme da saga, confira:  

  • Além de Dumbledore, podemos esperar ver velhos amigos de Harry Potter em Animais Fantásticos?

Dumbledore, interpretado por Jude Law.
ER: Vocês podem. Existem essas “linhas” conectando famílias e pessoas e nomes familiares de Harry Potter e de Animais Fantásticos.
KW: Vocês podem esperar isso.

  • Quais relacionamentos entre personagens vocês estão mais animados para ver nos próximos filmes?
ER: Acho que o nosso relacionamento! Eu espero por um extraordinário romance de J.K. Rowling. Basicamente, nós sabemos que vamos acabar juntos.
KW: Mas como?! Como isso vai acontecer?
ER: Jo meio que nos disse partes, mas eu não sei. Amei nossa parte neste filme. É complicada.
KW: Olha. É complicada.

  • O que vocês podem nos dizer sobre o relacionamento de Newt e Tina em Os Crimes de Grindelwald? Ele progrediu ou se desenvolveu desde o primeiro filme?

Katherine comentando sobre o relacionamento da Tina com Newt no segundo filme da saga.
KW: Progrediu? Talvez tenha regredido.
ER: Houve tanta esperança no fim do último filme, mas houve falta de comunicação.
KW: Yeah. É um relacionamento à distância.
ER: É desesperador porque eles anseiam um pelo outro, mas as coisas simplesmente deram errado. Parte desse filme é sobre eles se reencontrando.
KW: Yeah, mas você sabe, tem muita coisa rolando, então é difícil simplesmente tomar um chá e conversar e resolver as coisas.
ER: Nós ficamos bem animados com isso no último filme. Nós pensamos, “Oh meu Deus, nós vamos nos divertir muito trabalhando juntos neste filme!”. E então o roteiro chegou e ficou claro que não seria fácil. Nós vamos ter que trabalhar por romance.
KW: Mas isso é divertido. É divertido isto ser complexo e surpreendente e rico.

  • O que pode surpreender os fãs neste novo Animais Fantásticos?

ER: É muito mais sombrio que o primeiro. Acho que Jo ama isso. Na verdade, acho que ela até disse isso no set. Ela estava meio: “eu simplesmente amo quando fica mais sombrio.”.
KW: É mais complexo. Acho que será uma jornada muito divertida para revisitar e olhar para pistas e coisas que você pode ter deixado passar na primeira vez. É denso e cheio de dinâmicas interessantes, relacionamentos e tradições bruxas.
ER: Eu amo o fato dela ter tanta imaginação para a trama. É tão profunda, esta história, que você tem que separar cada elemento. É um quebra-cabeça maravilhoso.

  • Nós sabemos que Newt prefere trabalhar com animais, mas o trailer o mostra trabalhando com Dumbledore. O que motiva ele a trabalhar com seu antigo professor?


Os jovens Newt Scamander, interpretado por Joshua Shea e Dumbledore, por Jude Law.
ER: Uma parte desta história é sobre o chamado de Newt para a ação. Uma das coisas adoráveis que eu amo no Newt é que ele é completamente ele mesmo – ele não é convocado para ser membro de nada. Pessoas estão sempre tentando recrutá-lo, mas ele é sempre ele mesmo. E ainda assim, os riscos neste filme ficam tão altos que parte disso tudo é ele se questionando e vendo se vale a pena continuar assim ou se, em algum ponto, vai ter que se engajar. Quanto ao Dumbledore, ele e Newt sempre tiveram essa maravilhosa característica de mestre/aprendiz e tem meio que uma alegria entre eles. Mas Dumbledore é astuto. Dumbledore está recrutando Newt, de certa forma, e ele faz isso nesse filme. Eu suponho que a razão para ele estar disposto a se engajar são os riscos muito altos. Aquele tal de Grindelwald está causando estrago.

  • Uma vez que vocês sabem o que acontece no final desta série, graças aos livros de Harry Potter, isso interfere na maneira que vocês lidam com seus personagens?
KW: Eu diria que não, porque nós – com nossa série – não temos ideia do que está acontecendo. Você sabe, Jo vai ocasionalmente nos dar alguma dica, mas, ao contrário de Harry Potter, nós não temos os livros para nos basearmos, então é muito mais, de certa forma, como a vida real. Sabe, eventos acontecem e nós respondemos a eles.
ER: Mas é muito reconfortante saber que nós vamos terminar juntos, não é? Se tudo der certo, casados e felizes. 
KW: Nós ainda temos que atuar como se não soubéssemos o que está acontecendo, entretanto. E isso não é divertido? O fato do público estar um passo à nossa frente? Eles podem ver a gente falhar, se desentender, falhar de novo, e lutar para ficar juntos e eles podem pensar, “Awn, esses otários. Eles não sabem, mas nós sabemos, vai dar certo”. Mas talvez ela mude! Quem sabe? Ela é J.K. Rowling! Ela pode fazer o que ela quiser!

  • Como foi ter o quarteto fantástico reunido? A relação deles mudou desde o primeiro filme?

O quarteto principal de Animais Fantásticos, Tina, Newt, Queenie e Jacob.
KW: Esse é o tipo de pergunta que vai me trazer problemas.
ER: Faça isso. Traga problemas.
KW: Foi sensacional estarmos reunidos. Passamos tanto tempo juntos na tour e trabalhando no primeiro filme e é sempre muito legal quando todo mundo vai e os filhos crescem e as pessoas se apaixonam, todo tipo de coisa acontece. É maravilhoso se reunir e saber toda a fofoca.
ER: Aqueles primeiros dias quando voltamos ao trabalho, não tem trabalho acontecendo. É apenas todo mundo se atualizando e David Yates ocasionalmente falando “Ok, pessoal, tem trabalho acontecendo aqui. Chega de fofoca.”
KW: Quanto a esse filme, as coisas mudaram. Com todos os relacionamentos do grupo.
ER: Você falou isso de maneira muito enigmática, foi brilhante. A ideia de quarteto, acho que, momentaneamente, a banda se debandou.
KW: Mas a preocupação, o laço e a intimidade ainda estão lá. Essas pessoas são muito importantes umas para as outras.

  • Qual a importância dos animais nos próximos filmes?


ER: Eu não quero entregar muito, mas Pickett definitivamente indiretamente – só porque ele é brilhante e faz todas essas coisas brilhantes sem se esforçar – nos ajuda. Mas também temos novas criaturas. Uma das coisas que eu mais gosto nesses filmes é trabalhar com os bonequeiros e os designers de efeitos visuais. Nos estágios iniciais, quando estamos nos preparando, nós vemos esses designs maravilhosos, e você tem uma ideia de como são as criaturas quando lê o roteiro, mas aí você vê o time de efeitos visuais ter essas ideias, que são como as ideias dos atores, mas com esteroides. Tem uma criatura neste filme – uma criatura muito, muito grande, enorme – e ele meio que me “arranca” em certo ponto, e a realidade de filmar isso é que você tem esse cara chamado “Seven-Feet Pete” – ele é muito alto e tem braços enormes – me carregando o dia todo.

  • Como é o relacionamento entre Newt e Theseus? Eles são próximos? O relacionamento de Theseus e Leta Lestrange causa problemas?

Theseus Scamander, interpretado por Callun Turner, ao lado da Leta Lestrange, interpratada por
Zoë Kravitz
KW: É muito interessante você me perguntar isso. Quer dizer, esse filme poderia se chamar Animais Fantásticos e... É Complicado. Sabe, todos esses relacionamentos são dinâmicos e ricos.
ER: É muito complicado. [Theseus] é um auror, estabelecido, e Newt é meio que a antítese disso. Mas o que eu amei, na verdade, foi a maneira que Jo escreveu o relacionamento deles. É meio antagonista no começo e cheio de complexidades. Sabe, seu irmão é noivo dessa garota por quem ele teve um grande sentimento enquanto crescia, então há uma óbvia tensão aí. Mas uma das coisas que eu amei é, na verdade, Jo me disse enquanto via o que Callum estava fazendo e como David estava dirigindo – tinha muito amor lá – que ela progrediu o relacionamento como uma consequência daquilo.

  • Qual foi a coisa mais mágica que aconteceu no set?

KW: Havia esse PA que parecia ter a habilidade mágica de entregar uma dose de balas na área dos atores no exato momento do dia que eu começava a demonstrar cansaço. Parecia mágica. As vezes eu nem via ele fazendo isso. Eu simplesmente pensava “Oh, estou um pouco cansada” e eu olhava para a minha esquerda e tinham jujubas. Foi bem mágico.
ER: Uma das coisas que eu acho estranho sobre filmagens é que você pode estar filmando cenas de aventura e grandes coisas pela manhã, e então todos param para almoçar, e você se sente um pouco cansado depois disso, e você tem que ir direto para um close-up ou algo emocional. É basicamente por isso que sou viciado em café. Katherine brigava muito comigo no primeiro filme por eu beber tanto café;
KW: Eu nunca vi um homem beber tanto café em toda a minha vida.

  • Vocês já conheceram algum dos atores da série original, eles deram algum conselho?

KW: Você já conhecia a Emma [Watson], porque trabalhou com ela, mas o resto de nós a conheceu no dia da premiere. Ela chegou e foi muito gentil quando estávamos todos nos sentindo muito vulneráveis.
ER: Eu conheci Ralph Fiennes logo antes de começar a filmar e ele disse o quão extraordinário foi o tempo que ele passou e o quão brilhante David Yates era. Ele disse que tem dias onde você está no fundo de uma cena e você pensa "oh não estou muito nisso, mas tudo bem, consigo disfarçar", mas David vê tudo. Isso foi...
KW: Assustador? [risadas]

  • Qual foi a coisa mais difícil de acostumar enquanto vocês filmavam Animais Fantásticos? Algo relacionado à preparação para o personagem ou foi algo no set?

KW: Nesse filme, eu uso um casaco de couro azul escuro que deve pesar uns 15kgs. Talvez isso não seja muito para uma pessoa forte, mas eu meio que tive que entrar em forma para o casaco. Foi como tentar se mover com lama até o seu pescoço. É como se algo te puxasse para o chão o tempo todo.
ER: Ela tinha um tique, que era meio que, antes de cada take, ela não se sentia confortável se não mexesse no cinto dela.
KW: Isso, porque se eu prendesse ou afivelasse o cinto bem apertado, isso meio que levantava um pouco o peso dos meus ombros. Foi trabalho manual. Foi como fazer trabalho manual com alguém empurrando seu braço para baixo, então eu meio que entrei em forma só com o casaco. Eu podia começar um exercício – o Exercício do Casaco de Couro. Fazer um vídeo.
ER: Acho que, neste filme, nós estávamos preparados, mas o momento mais engraçado, de todos os Animais Fantásticos, para mim, foi no último filme. Katherine, Ali [Sudol] e Dan [Fogler] e eu estávamos tão paranoicos sobre o que era aparatação e então nós trabalhamos por semanas com esse técnico de movimentos, os quatro. Nós levávamos isso muito a sério e meio que corríamos e agarrávamos o braço um do outro e tentávamos aparatar e demos muito duro nisso.
KW: Nada acontecia – nós continuávamos lá!
ER: Nós vimos o filme e, basicamente, no momento em que você decide aparatar, eles fazem você desaparecer digitalmente. Todas essas horas desperdiçadas e noites sem dormir com “ansiedade aparativa”.

  • Se vocês pudessem escolher um patrono um para o outro, qual seria?

ER: Acho que seria um potro muito elegante. Porque você é incrivelmente elegante, brilhante e ocasionalmente tropeça no próprio pé. É porque eu sei que seu patrono é um cavalo branco.
KW: Isso é verdade. E eu sei que seu patrono é um tipo de cão de caça.
ER: Awn, um basset de caça. Por favor, não diga nada que não seja um basset de caça.
KW: Bom, acho que encaixa com como eu me sinto em relação a você neste filme. Tem uma música – bem antiga, do Elvis. É algo como, “você não é nada além de um cão de caça.”. Encaixa com como eu vejo Newt neste filme, de certa forma. Apenas um “cafajeste”.
ER: Ela entendeu tudo errado. Ele não é um cafajeste.
KW: Entendi? Eu entendi errado? Garotas – aqueles que parecem muito fofos? Cuidado.

Como era de se esperar, Os Crimes de Grindelwald será mais sombrio que o primeiro filme da saga. O que acham disso? Ansiosos? Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald chega aos cinemas em Novembro de 2018.


You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images

Twitter